Skip main navigation
fecha
Pular para a Navegação Principal

Revelações

em Contexto

Saiba mais sobre as histórias por trás das seções de Doutrina e Convênios, incluindo novos esclarecimentos tirados de Joseph Smith Papers.

“O Homem Também Estava no Princípio com Deus”

D&C 93

Joseph Smith aprendeu que os homens e as mulheres foram coeternos com Deus e poderiam tornar-se como Ele. Falando com uma certeza dada por revelação, ele ensinou: “A alma, a mente do homem, de onde vieram? Os instruídos dizem que Deus a fez no princípio, mas não foi assim. Eu sei. Deus assim me contou”.

“Testemunhando a Fidelidade”

Declaração Oficial 2

As experiências de três casais — Charlotte Andoh-Kesson e William Acquah em Gana, Helvécio e Rudá Tourinho Assis Martins no Brasil e Joseph e Toe Leituala Freeman nos Estados Unidos — demonstram o que era ser um santo dos últimos dias negro até que a revelação de 1978 tornasse acessível o sacerdócio e as bênçãos do templo aos membros da Igreja seja qual fosse sua etnia.

Paz e Guerra

D&C 87

A resolução pacífica de Andrew Jackson da Crise de Nulificação agradou a todos, mas deve ter deixado Joseph intrigado. Ele e outras pessoas provavelmente esperavam o cumprimento de sua profecia do dia de Natal que falava em uma guerra que começaria em 1833.

“Nosso Coração Rejubilou-se ao Ouvi-lo Falar”

D&C 129, 130, 131

Em Nauvoo, Joseph Smith sentiu uma urgência crescente de transmitir conhecimento espiritual aos santos. Seu secretário, William Clayton registrava as palavras do profeta em seu próprio diário ou no diário que ele mantinha para Joseph. Esses trechos foram usados mais tarde como base para muitas seções de Doutrina e Convênios.

Aguardar a Orientação do Senhor

D&C 97, 98 e 101

Uma revelação a Joseph Smith havia declarado que o Condado de Jackson seria “o local para a cidade de Sião”. Uma revelação havia chamado William W. Phelps para mudar-se com a família para esse local, abrir uma gráfica e “se estabelecer como impressor da Igreja”. Os santos haviam feito grandes sacrifícios para construir Sião. Eles poderiam simplesmente abandoná-la?

Lembrar-se do Martírio

D&C 135

A notícia da morte violenta dos dois irmãos chocou os santos em Nauvoo. Em um dia, eles perderam o profeta e o patriarca. Para muitos, Joseph e Hyrum também eram amigos e exemplos, homens que os haviam ajudado e abençoado em momentos de necessidade. Nos dias, semanas e meses que se seguiram ao martírio, os santos prestaram homenagens por escrito.

“O Dízimo de Meu Povo”

D&C 119–120

Como os santos conseguiriam juntar os meios necessários para construir outra cidade com um templo?

Newel K. Whitney e a Firma Unida

D&C 70, 78, 82, 92, 96, 104

Desde o início da Restauração da Igreja, o Senhor deu tarefas a Joseph Smith que exigiam meios materiais para serem realizadas. Edificar comunidades de Sião exigia terra e recursos. Proclamar o evangelho revelado ao mundo exigia acesso a uma gráfica. A Firma Unida foi estabelecida para coordenar e financiar esses esforços ambiciosos.

“Zeles Especialmente por Tua Família”

D&C 118, 126

Mary Ann Angell conheceu Brigham Young em Kirtland, em 1833. Foi batizada em 1832 e estava entre os primeiros conversos ao Livro de Mórmon. Ela disse que “o Espírito testificou a ela (…) sobre a veracidade de sua origem de maneira tão forte que ela nunca mais teve dúvidas a respeito”.

“Relativa a Governos e Leis”

D&C 134

Na década de 1830, os líderes da Igreja precisavam conviver com um cenário político complicado. Essa declaração relativa a governos, canonizada em 1835, estabeleceu os princípios que guiam o relacionamento da Igreja com os “poderes seculares existentes”.

Susa Young Gates e a Visão da Redenção dos Mortos

D&C 138

Susa Young Gates, uma das mulheres SUD mais importantes de seu tempo. Uma mulher de energia e determinação indomáveis, seus maiores interesses eram a genealogia e o trabalho no templo, áreas em que foi uma das principais defensoras SUD por mais de uma década.

“Uma Casa para Nosso Deus”

D&C 88, 94, 95, 96, 97, 109, 110, 137

Em 1º de junho de 1833, Joseph Smith recebeu uma revelação que continha uma severa repreensão. “Porque pecastes contra mim com um grave pecado, não tendo considerado, em todas as coisas, o grande mandamento que vos dei concernente à construção de minha casa.”

Jesse Gause: Conselheiro do Profeta

D&C 81

Doutrina e Convênios 81 pode ser lida hoje em dia não apenas como uma revelação a um dos primeiros membros da Igreja, mas, também, como conselho para qualquer pessoa que esteja disposta a apoiar o profeta.

O Mensageiro e o Manifesto

Declaração Oficial 1

O Presidente Cannon levantou a mão em apoio ao Manifesto com a maioria das outras pessoas na multidão. Mas, o fardo de unir um público tão dividido, no que ele chamou de “assunto extremamente delicado”, pareceu quase insuportável. 

Uma Escola e uma Investidura

D&C 88, 90, 95, 109, 110

Apenas sete anos após sua organização, a Igreja enviou missionários ao exterior pela primeira vez. A Escola dos Profetas e o Templo de Kirtland desempenharam um papel essencial na preparação de élderes para levar o evangelho ao mundo. 

Mais de Um Tesouro

D&C 111

A revelação que se tornou Doutrina e Convênios 111 não foi cumprida da maneira que os líderes da Igreja esperavam em 1836. Cinco anos depois, eles viram outra oportunidade de serem instrumentos para ajudar as promessas do Senhor a se cumprirem.

Ezra Booth e Isaac Morley

D&C 57, 58, 60, 61, 62, 63, 64, 71, 73

Muitos dos missionários que viajaram para Missouri em 1831 inicialmente ficaram desapontados com o que encontraram. Mas cada um deles lidaria com essa decepção de modo diferente.

“Abandonei Outros Assuntos”: Os Primeiros Missionários

D&C 42, 75, 79, 80, 84, 99

Muitos dos primeiros santos dos últimos dias sentiram forte inspiração pessoal para compartilhar o evangelho. A revelação por meio do Profeta ajudou a guiar e organizar o trabalho missionário formal e estabeleceu um alicerce para o serviço missionário das gerações futuras.

A Oferta Aceitável do Acampamento de Sião

D&C 103, 105

Depois que os santos foram expulsos pelas turbas do Condado de Jackson, no Missouri, o Senhor chamou voluntários dos estados do leste para ir ao oeste e ajudar a proteger os membros da Igreja de lá. Nathan Baldwin estava entre os que ofereceram seu tempo e energia para a causa de Sião e em seguida, passou a registrar sua perspectiva sobre a experiência.

“Este Será Nosso Convênio”

D&C 136

A “Palavra e a Vontade do Senhor” para Brigham Young, em 1847, não só ajudou a preparar a jornada dos pioneiros rumo ao oeste, mas também fez com que uma difícil necessidade se transformasse em uma experiência espiritual profunda.

Mercy Thompson e a Revelação sobre o Casamento

D&C 132

“Algumas pessoas podem pensar que eu tenha inveja da glória da Rainha Vitória”, escreveu Mercy Fielding Thompson. “Não enquanto o meu nome estiver no topo da lista das mulheres desta dispensação, seladas por meio de revelação divina, ao marido falecido”.

O Lugar Central

D&C 52, 57, 58

Revelações antigas sobre Sião indicavam que ela incluiria “o rico e o instruído”, mas também “o pobre, o coxo e o cego e o surdo”. Por fim, todos os filhos de Deus terão um assento à mesma mesa. Todos compartilhariam os lugares sagrados de Deus.

Warren Cowdery

D&C 106

Warren Cowdery fez parte de um relacionamento dinâmico e bilateral entre os principais locais de reunião dos membros, no início da Igreja, e os ramos mais distantes. Como líder local da Igreja, ele ministrou aos novos conversos enquanto também ajudava a abrigar os missionários e os líderes de Kirtland.

“Inspirado” a Buscar uma Revelação

D&C 108

Lyman Sherman havia seguido os sussurros do Espírito de se filiar à Igreja e andar mil e seiscentos quilômetros com o Acampamento de Sião. Mas ainda sentia um anseio profundo, pessoal para saber de sua situação perante o Senhor.

Restaurar a Antiga Ordem

D&C 102, 107

A autoridade do sacerdócio foi restaurada em 1829, mas levou tempo para organizar a Igreja à maneira do Senhor. A revelação ajudou a estabelecer o sistema de conselhos e os quóruns do sacerdócio como características fundamentais da Igreja.

Far West e Adão-ondi-Amã

D&C 115, 116, 117

Essas revelações não apenas identificaram novos locais de reunião para os santos no norte do Missouri, mas esses lugares foram imbuídos de um passado sagrado e um futuro glorioso.

A organização da Igreja em Nauvoo

D&C 124, 125

Em 19 de janeiro de 1841, Joseph Smith recebeu uma revelação que delineava o curso a ser seguido pela Igreja em Nauvoo.

Cartas sobre o Batismo pelos Mortos

D&C 127, 128

O Senhor revelou, aos poucos, as doutrinas associadas aos batismos pelos mortos a Joseph Smith e seus sucessores, ao longo de vários anos.

A Palavra de Sabedoria

D&C 89

Em 1833, numa época em que pessoas comuns começaram a se preocupar com a própria pureza e saúde física, a Palavra de Sabedoria foi revelada para iluminar o caminho.

Entre as Paredes da Cadeia de Liberty

D&C 121, 122, 123

A carta que Joseph Smith enviou aos santos enquanto estava na Cadeia de Liberty contém três seções atuais de Doutrina e Convênios.

Uma Missão no Canadá

D&C 100

A primeira missão formal de proselitismo de Joseph Smith aconteceu quando um membro da Igreja lhe pediu que fosse ao Canadá.

A Lei

D&C 42

Antes de a Igreja se mudar para Ohio, foi prometido a Joseph Smith: “Lá vos darei minha lei”. Pouco depois da chegada de Joseph a Kirtland, ele recebeu a revelação prometida.

“Bispo da Igreja”

D&C 41, 42, 51, 54, 57

Em 1831, Edward Partridge foi chamado por revelação para ser o primeiro bispo da Igreja restaurada, um chamado que lhe moldou o resto da vida.

Tradução da Bíblia por Joseph Smith

D&C 45, 76, 77, 86, 91

A tradução de Joseph Smith da Bíblia serviu como um catalisador para várias revelações agora canonizadas em Doutrina e Convênios.

Todas as Coisas Devem ser Feitas em Ordem

D&C 28, 43

Uma série de revelações no início da história da Igreja determinou que Joseph Smith seria o porta-voz do Senhor para a Igreja.

O Chamado de Orson Pratt para Servir

D&C 34

Orson Pratt aceitou o evangelho de todo o coração e foi imediatamente a Joseph Smith para perguntar o que poderia fazer para ajudar na obra da restauração.

Ezra Thayer: De Cético a Crente

D&C 33

Ezra Thayer inicialmente rejeitou o Livro de Mórmon, mas seu coração mudou quando ouviu Hyrum Smith pregar. Sua conversão levou a uma revelação chamando-o para o ministério.

James Covel e os “Cuidados do Mundo”

D&C 39, 40

A quase-conversão do pregador metodista James Covel proporcionou uma lição para a Igreja em seu início.

Índice por Número da Seção

Procurar artigos de acordo com as respectivas seções de Doutrina e Convênios.

‘A Visão’

D&C 76

Um vislumbre da eternidade mostrado a Joseph Smith e Sidney Rigdon em 1832 impactou tão fortemente a Igreja que se tornou conhecido simplesmente como “A Visão”.

Leman Copley e os Shakers

D&C 49

Leman Copley foi um converso shaker à Igreja. Seu interesse na pregação do evangelho restaurado a seus antigos correligionários levou-o a um encontro que colocaria seu compromisso com sua fé recém-descoberta à prova.

O Dom de Oliver Cowdery

D&C 6, 7, 8, 9, 13

O Senhor incentivou Oliver Cowdery a usar seus dons espirituais para participar com Joseph Smith na tradução do Livro de Mórmon. Sua experiência como escrevente consolidou a fé que Cowdery possuía na restauração.

“Edificar Minha Igreja”

D&C 18, 20, 21, 22

Bem antes de o Livro de Mórmon ser publicado, Joseph Smith sabia que havia sido chamado para estabelecer uma nova igreja.

“Ir para Ohio”

D&C 35, 36, 37, 38

Quando uma missão inicial ao oeste parou em Ohio, o resultado foram conversos influentes e uma nova diretriz para a jovem Igreja.

A Experiência das Três Testemunhas

D&C 17

O Senhor confirmou por revelação que as três testemunhas prometidas para as placas do Livro de Mórmon seriam Oliver Cowdery, David Whitmer e Martin Harris.

A Jornada do Ramo de Colesville

D&C 26, 51, 54, 56, 59

De Nova York ao Missouri, um grupo de santos de Colesville permaneceu leal a Joseph Smith e fiel à Igreja que ele fundou.

‘Edificar Minha Igreja’

D&C 18, 20, 21, 22

Bem antes de o Livro de Mórmon ser publicado, Joseph Smith sabia que havia sido chamado para estabelecer uma nova igreja.

As Famílias Knight e Whitmer

D&C 12, 14, 15, 16

As famílias Knight e Whitmer eram apoios-chave no início da tradução do Livro de Mórmon. Essas revelações foram dadas para esclarecer o papel delas na restauração.

As Cinco Perguntas de William McLellin

D&C 1, 65, 66, 67, 68, 133

William McLellin viu Joseph Smith pela primeira vez na época em que decidiram publicar o Livro de Mandamentos. Sua experiência convenceu-o de que Joseph era um profeta verdadeiro.

Apoio Familiar a Joseph Smith

D&C 4, 11, 23

Os membros da família de Joseph Smith estavam entre seus defensores mais fervorosos e mais antigos. Estas revelações ajudaram a compreender seu papel no estabelecimento da Igreja do Senhor.

Uma Missão entre os Lamanitas

D&C 28, 30, 32

Oliver Cowdery, Peter Whitmer Jr., Parley P. Pratt e Ziba Peterson foram chamados para pregar aos lamanitas. A missão deles teria consequências de longo alcance para o futuro da Igreja.

As Contribuições de Martin Harris

D&C 3, 5, 10, 17, 19

A história da conversão de Martin Harris e suas contribuições para a publicação do Livro de Mórmon nos dão o cenário para várias das primeiras revelações de Joseph Smith.

A Fé e a Queda de Thomas Marsh

D&C 31, 112

Thomas B. Marsh foi o primeiro presidente do Quórum dos Doze Apóstolos antes que dissensões lhe custassem a perda de duas décadas de sua condição de membro da Igreja.

Entusiasmo Religioso entre os Primeiros Conversos de Ohio

D&C 46, 50

Quando Joseph Smith chegou a Ohio, em janeiro de 1831, ficou evidente que “algumas noções estranhas e espíritos falsos haviam se infiltrado entre” os recém-conversos daquele local.

“És uma Mulher Eleita”

D&C 24, 25, 26, 27

A vida de Emma Smith como esposa do profeta da restauração incluiu bênçãos e revelações, ao lado de suas muitas provações.

O Livro de John Whitmer

D&C 47, 69

John Whitmer era um servo relutante quando recebeu o chamado de historiador no início da história da Igreja, mas foi orientado em seu escritório por revelação.

Introdução à Série

As revelações contidas em Doutrina e Convênios são fruto de um diálogo contínuo entre o Senhor e seu povo. Mas em muitos casos, Doutrina e Convênios contém apenas metade do diálogo — as respostas reveladas pelo Senhor. Esta série conta as histórias que estão por trás de cada revelação.